Vista-se como quiser, inadequado é ser invisível!

Em 1922, o fiscal de maiô (na legenda dizia que era um agente da lei) averiguando se o comprimento do maiô da mulher está de acordo com a regra normativa puritana vigente.
2 Flares Filament.io 2 Flares ×

Lendo outro dia alguns comentários em uma comunidade de moda, fiquei impressionada  com a visível opressão da maioria com o tema: vista-se para sua idade.

As mulheres de todas as idades são constantemente julgadas e criticadas pelo que vestem ou deixam de vestir, isso não é nenhuma novidade, mas quando finalmente se chega a uma idade onde a opinião do outro não interessa, justamente quando a paz começa a se estabelecer do mundo externo ao interno, que um tsunami de dicas e sugestões surge. Aquele seu jeito, gosto e preferências do passado, (de ontem) deve ser arremessado pela janela, ou como li entre os comentários: doado para um brechó, afinal nada é mais importante nesta fase da vida que se adequar ao seu novo eu?!

O quê?

A medida que envelhecemos vem em nossa direção uma grande corrente que nos força a sermos invisível, todas obviamente disfarçadas em termos: clássica, moderada, alguns pretensiosos sugerem que as mulheres devam com decorrer da idade, se tornarem mais atemporais, angeless…e a cada aniversário vem a sutil sugestão de como ficar mais e mais invisível, envoltas em uma variedade de tecidos e modelos que combinam perfeitamente com papel de parede de banheiro ou funerais.

vista-se como quiser 1

Nós mulheres, deveríamos receber um adicional insalubridade, exatamente! Sabe aquele valor pago aos profissionais que trabalham com produtos e lugares de risco de contaminação, intoxicação, radioativos, pois então, são tantas, mas tantas as barbaridades desenvolvidas e culturalmente repassadas pelas próprias mulheres, que somos expostas desde crianças, que se faz necessário um esforço de personalidade considerável para se manter imune a tantas padrões inúteis.

Quem aí não conhece mulheres que foram atingidas por todas estas superficialidades e passam uma vida em busca de um corpo, cabelo e um closet que lhe façam felizes? Falo dos excessos, o equilíbrio é uma linha tênue para tudo e todos.

Tem sempre uns loucos que aparecem pra me tirar do meu estado de loucura equilibrada…
Ket Antonio

Outro dia tive a ousadia de discordar nesta mesma comunidade de “estilo”, indagando sobre a ausência de pessoas mais velhas nas passarelas e nas coleções obsessivamente joviais. Poxa, nada mais justo que se sentir representada, é difícil acreditar em algo que você não se vê. Fica difícil comprar um creme anti rugas com a foto de uma modelo visivelmente 20 anos mais jovem na embalagem, não é?

Leia: 12 excelentes virtudes que as mulheres adquirem com a idade

A resposta do guru da moda: “este público não se interessa por moda e se interessa são poucos”, fica minha pergunta, este estilista vai se interessar por moda daqui a 20, 30 anos? Vai seguir atendendo jovens que por natureza passarão a querer ser inspirados por um designer igualmente jovem? A fila e a vida andam, rápido, muito rápido…

Depois de mais algumas tentativas de diálogo, sofrendo um caloroso “não estou nem aí” como resposta, me senti convidada à sair. Alguns membros mais sensíveis e maduros em idade ou informação, afinal o nosso país segue entre os que mais crescem em números de pessoas com mais de 40, 50, 60+ anos, vieram comigo, foram poucos, mas foi o suficiente!

vista-se como voce quiser

No mesmo dia em que tive minha foto com a tarja de renegada na comunidade de estilo e tendências, fui me distrair um pouquinho na sala de espera de uma consulta médica, destas que você tem que chegar na hora marcada, mas nunca sabe quando vai sair. O jeito era esperar, resolvi folear algumas revistas.

A primeira de cabelos tinha o tema: Cortes  e colorações para mulheres maduras. Abri pouco mais adiante, e adivinha, o texto começou a falar de inclusão? Rrsrsrsr já deram tantos nomes a condição inerente de todos nós – o envelhecer,  que nem ligo mais, agora fazemos parte de uma inclusão! Aonde mesmo fomos inclusos? Ahhh nos cortes de cabelo!! Um pouquinho mais adiante a dica: “um corte errado, uma cor errada pode fazer você ficar 10 anos mais velha AINDA…”

Definitivamente se fala o que quer e bem entende quando o assunto é se envelhecer o outro! A velhice está sempre no outro! Apenas o outro envelhece!

Vivienne Westwood

Mas sabe de uma coisa, acompanha aí o meu raciocínio por favor! Não estou seguindo o estilo moderado, clássico, sofisticado, atemporal e sei lá mais o quê!? Meu corte de cabelo e cor estão certamente errados para esta estação, resultado da equação: acabei de descobrir que sou 10 anos mais velha!! E ninguém me perguntou como eu me sinto realmente…

Um absurdo, um não, são vários absurdos em um só dia! Cadê a minha insalubridade gente?!

Fui para segunda revista, ahaha, agora vamos ver a Harper’s Bazar, seção de beleza, dicas e conselhos, mestre guru avisa: “a beleza da mulher nesta idade está no pescoço, pulsos e parte superior do busto. Lugares onde você usa seu perfume”

Ops?

O que eu faço com o resto? Meu cérebro boto onde, ou melhor, visto, não, perfumo…nem sei mais! Viu? Preciso da minha insalubridade! Rápido please!

Leia também: Calça jeans – retrocesso, descaso ou mau gosto

Para minha sorte, minutos depois que descobrir minha “real idade” segundo os especialistas, entrou na clínica uma mulher… não saberia dizer a sua idade, verdadeiramente isso não importa, ela tinha algo maravilhoso que só se adquire com a idade: Segurança, autenticidade e bom senso. Três simples detalhes que a distinguia de todas as demais. Definitivamente não era o que ela vestia, mas como ela se comportava, seu brilho no olhar e sorriso. 

Naquele instante pude lembrar que existem sim muitas mulheres que fogem do maçante padrão e se recusam a desaparecer! Mulheres de personalidade que seguem vivendo conforme suas preferências, estilo e paixões, e não sedem as cobranças generalizadas do como devem ou não se vestir. Claro, são frequentemente atacadas com olhares de inveja, pois alcançaram finalmente a idade em que aprenderam a se aceitar, e quando isso acontece, passam a aceitar o outro, e isso é o que realmente importa!

Deixe sua opinião ou sugestão aí embaixo. Super importante saber o que você achou?

Comentários