A poluição sonora agora se chama som ambiente

1 Flares Filament.io 1 Flares ×

Sair para fazer compras, deixou a tempos de ser algo agradável… e não falo apenas dos preços absurdos, mas do “som ambiente” que me faz sentir como se estivesse dentro de uma discoteca ou de um bar lotado em dia de jogo decisivo de Copa do Mundo.

A sensação é como se estivesse em uma rave:

enormes alto-falantes “bombando” alguma músicas da moda, e quando uma assistente de loja se aproxima, eu tenho que me esforçar para ouvir o que ela está dizendo.

Decorações com estilo industrial, urbano, estantes de ferro, iluminação minimalista, onde quase não se vê a as roupas, o azul parece preto, o branco, você descobre em casa que é bege. Atendentes alienados a sua presença. O fato é, a escolha da música envia uma mensagem clara: o que era para ser uma coleção de trajes, agora é um festival.

Entrei em departamentos onde o som era tão alto e desagradável, que fazia com que as pessoas se movessem rapidamente ao redor da loja, e tomassem decisões mal-humoradas de comprar algo, ou saiam aceleradas, em busca silêncio e paz.

A maioria dos esforços e apelo de marketing se concentra em seduzir a geração mais jovem a abrir suas carteiras e bolsas, mas o poder de compra real está nas mãos de seus pais. Estes por sua vez, são forçados a agirem rápido para não enlouquecerem dentro das discotecas, cercada de araras, com roupas absurdamente caras e tecidos de qualidade visivelmente questionável. Sem falar no “perfume” adotado pela marca que embriaga nossas narinas.

Leia também: Respeito 4 Regras Básicas e Bem-Humoradas

som-300x185

Até os supermercados contam com uma trilha sonora.

E nem vou comentar aqui os estilos musicais, mas vale ressaltar: mal gosto não se discute, se lamenta!

O que está acontecendo? E quais são os efeitos a longo prazo sobre os clientes – para não mencionar a equipe obrigada a escutar a música durante todo o dia?

Especialistas comentam, que tocar a música certa pode criar um ambiente acolhedor e familiar, onde todos fiquem um pouco mais felizes em gastar seu dinheiro. A era da música lenta, melódica que costumava ser bastante inofensiva, agora segue uma listas de reprodução adaptados para atender os produtos à venda e o “perfil do cliente”.

Mas, ao aumentar o volume, poderia nossa audição e bem-estar geral estar em risco?

Sim, de acordo com a tabela de decibéis, quando estamos expostos a níveis acima do tolerável de poluição sonora, faz com que aumente a nossa pressão arterial e deprime o nosso sistema imunológico.

Não é de admirar que cresce a cada ano as vendas pela internet.

Roupas, sapatos, artigos esportivos, dentre dezenas de outros, afinal algumas lojas intimidam e até assustam potênciais clientes com sua música, preços e falta de atenção dos vendedores.

É muito dinheiro desperdiçado, funcionários atordoados, clientes que não retornam. E para os que conseguem sobreviver a chateação da trilha sonora, fica a sensação que se estivessem em um ambiente tranqüilo, certamente gastariam mais.

Não me surpreende saber, que na antiguidade os gregos convidaram “forçadamente” os ferreiros a exercerem seu digníssimo ofício – fora da cidade!!

Conte pra gente que estabelecimento está te tirando do sério?

Deixe seu Comentário