Morre lentamente quem não viaja – Planeje e ponha o pé na estrada!

Crédito Imagem: Shutterstock
3 Flares Filament.io 3 Flares ×

“Não é como “largar seu emprego cretino e descobrir o mundo”, é mais como realizar o sonho que você trabalhou para merecer. É grandioso”

Uma vez, numa viagem pra São Francisco, me vi sem grana e sem onde dormir. Sem cartão de crédito nas mãos (o que nos EUA equivale a estar morto), a primeira coisa que pensei foi “vou prum hostel”. Daí, me deparei com uma situação inédita: hostels que têm limite de idade. 35 anos, no caso. Eu tinha 37. 

Bom, existe um motivo pros hostels originais se chamarem “albergues da juventude”. Historicamente, esse tipo de hospedagem, super comum e muito usada na Europa, existia para atender jovens (e duros) viajantes. Então, na teoria, não há nada de errado com o fato de não um, mas vários hostels não aceitarem seu dinheiro ou presença porque você está muito velha/o pra eles.

Leia também: Como eu aprendi a andar de bicicleta aos 50 anos

 

Dervla-Murphy-300x187

Dervla Murphy – Ciclista e autora de livros de viagens de aventura.

Leita também: Manifesto da meia idade

 

Viajar-300x200

Planeje e ponha o pé na estrada!

 

 

Deixe seu Comentário